Neste artigo vamos mostrar-lhe como pode construir um vermicompostor de madeira.
Apanhei madeiras velhas e sem uso aqui das redondezas e transformei-as em uma obra de arte de marcenaria 🙂
Só tive que comprar duas laterais e a base (madeira prensada), porque não arranjei madeira para tudo, mas direi que mais de 90% é material reciclado.

O vermicompostor tem 3 gavetas mais o receptor para o fertilizante líquido. Como a ideia era pôr os restos orgânicos da horta e os restos orgânicos da cozinha, construi um compostôr um pouco maior do que tenho visto na internet.

Medidas

3 Caixas / Gavetas:
Comprimento: 50cm
Largura: 80cm
Altura: 25cm

1 Receptor revestido:
Altura: 11cm

Materiais

Madeiras
Rede de aço larga / Rede de plástico
Manga plástica
1 Torneira

Eis a obra final
Vermicompostor / VermicomposterVermicompostor / Vermicomposter

Vista da 1º gaveta e da gaveta receptora de líquido. Esta malha é capaz de precisar de ser mais fina do que as outras para evitar que caia muito humus de minhoca no receptor, mas para já vou experimentar assim.

Para impermeabilizar o receptor do fertilizante líquido, utilizei manga plástica, fixa no topo com pregos de cabeça larga, aplicada na diagonal em direcção á torneira, que foi vedada e fixada com silicone cola.

Hoje chegaram da ecominhocas as minhas minhocas da california. Preparei a gaveta do topo com restos que já tinha a secar /aprodecer. A primeira camada é composta de folhas, verdes e algum papel para tapar a malha.

Depois enchi com material mais rijo (restos dos tomateiros, etc..) que cortei para acelerar o processo de decomposição.

No final coloquei as minhocas e a terra em que vinham, em cima de tudo. Como a gaveta ainda só ficou meio cheia, planeio começar a deitar os restos da cozinha em cima desta camada.

Em vez de cartão vou ver se arranjo uma espuma á medida de forma a tapar totalmente a gaveta para não atrair mosquitos e manter a humidade e temperatura.

Comecei com 1Kg de minhocas as quais se irão reproduzir e duplicar de número, de forma a poder utilizar o vermicompostôr a 100%.

Enquanto vou ganhando experiência a compostar, vou ver se preciso de fazer alguma afinação ao compostor, o que resulta melhor e pior, mas parece-me que serve perfeitamente o seu propósito.

Espero que se divirtam tanto como eu me diverti a fazer o compostor e a mexer nas minhocas 🙂

Share →

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *